O Segredo de Eleonor, 2009

Kerity.La.Maison.Des.Contes.FRENCH.DVDRip.XViD-DVDFR.avi_snapshot_00.03.09_[2015.11.23_10.29.24]

★★★★

As animações francesas possuem, na sua maioria, um visual maravilhoso, geralmente contrastando a delicadeza e infantilidade com temas profundos e, em algumas oportunidades, densos.

O charme que já é característico do país também se torna muito presente nas animações, conquistando público de todas as idades, seja através da naturalidade que se desenvolve o roteiro, as belíssimas canções ou os personagens marcantes.

“O Segredo de Eleonor”, dirigido por Dominique Monfery, que trabalhou também no curta “Destino”é mais uma prova de que a França é um dos países com maior talento para encantar o mundo com seus longas animados, junto, é claro, do Japão, no entanto os dois se diferenciam muito. 

O filme conta a história de um garotinho Nathaniel que, desde o início é mostrado como o irmão mais novo que é obrigado a ouvir as provocações da irmã, a maioria das provocações fazem referência ao seu tamanho mas, uma em especial, o machuca muito: não saber ler.

Nathaniel, apesar de ser incrivelmente criativo, ainda não consegue ler, está passando por dificuldades na escola. No entanto, a sua aproximação com a leitura é muito íntima, visto que anos antes sua tia, Eleonor, lia muitos contos de fadas para ele. Nas férias, a família retorna a casa de campo e o menino revive algumas lembranças boas da sua tia que, infelizmente, faleceu momentos antes. Ela, porém, guarda alguns segredos, o maior deles é sobre livros.

Kerity.La.Maison.Des.Contes.FRENCH.DVDRip.XViD-DVDFR.avi_snapshot_00.16.35_[2015.11.23_10.30.00]

A primeira coisa que chama muito atenção é o uso das músicas, a cena inicial traz uma bem obscura, logo em seguida os personagens vão aparecendo e a cada minuto vai se tornando mais suave. Representando a confusão vivida pelo protagonista em um mundo onde a sua liberdade criativa não é o suficiente.

A leitura e a palavra estão muito presentes nesse filme, assim como a irrelevância dessas duas quando não há a imaginação e interpretação. Seria a leitura apenas uma decodificação de símbolos ou uma oportunidade real de criar sobre uma criação? Fica nítido, desde o início, que Nathaniel interpreta mais o mundo e as palavras do que sua irmã, a relevância desse conteúdo quase investigativo é enorme, podendo ser facilmente trabalhado em escolas, por exemplo, auxiliando a desmitificação da imposição da leitura no nosso dia a dia.

A leitura serve para nos fazer felizes, sem obrigações. E é exatamente esse tema central do filme, pois o garoto se torna uma espécie de guardião dos personagens dos contos de fada que sua tia lia para ele, a trama se desenvolve de forma muito parecida com “Toy Story 2”, o que se torna uma grande homenagem, pois as intenções são outras e tão grandiosas quanto.

Curioso notar que a personagem que mais encanta o menino – e que será a sua parceira na aventura – é Alice. Demonstrando mais uma vez a grandiosidade dessa personagem clássica, remete-nos ao seu desdém durante a leitura de um livro sem imagens, ainda por cima quem lia era sua irmã. Outro elo claro entre os dois é a capacidade quase compulsiva de sonhar e de se desprender.

“O Segredo de Eleonor” é excelente, tem doses de humor mas em nenhum momento anula a profundidade proposta desde o início. Se torna uma viagem mágica através do autodescobrimento e maturidade, tudo de forma bem orgânica e despretensiosa.

emersontlima

No fim, sou apenas um cara fantasiado de coelho que, durante o dia, coloca a máscara de homem e paga uma de intelectual com aqueles que exaltam qualquer manifesto de inteligência.

More Posts - Website

Follow Me:
TwitterFacebookGoogle PlusFlickrYouTube

Destino, 2003

destino_2003_1

Destino é um curta-metragem que resultou da parceria entre Walt Disney e Salvador Dalí. Foi idealizado no ano de 1945, mas o projeto ficou abandonado por problemas de verba e só foi retomado novamente em 2003 por Roy Edward Disney (sobrinho de Walt Disney).

Algumas questões se mostraram proeminentes no roteiro, seriam elas:
Quanto tempo dura um amor?
É possível resistir ao tempo?
É possível resistir a distância?
É possível resistir a dor?
Seriam essas mazelas parte do destino?

Cabe a cada um de nós buscar a resposta, mas antes de partirmos nessa jornada permita-me contar minhas impressões sobre o curta.

O mundo surrealista de Salvador Dali é uma investigação imagética da psique humana. As figuras, por vezes, disformes ou de aspecto líquido tentam traduzir sentimentos profundos, sentimentos suplantados pelo peso de existir.

destino_2003_2

A animação trata de maneira surreal a passagem do tempo e o peso de amar. Acompanhamos a trajetória de uma mulher que busca e sente o amor de uma forma muito particular, amor este que não se realiza de uma forma física e por esse motivo deixa uma sensação de incompletude. Conforme o tempo passa o amor mantém-se vivo, e a busca continua incessante, mas será que só isso basta para enfim esse sentimento atingir sua plenitude? 

E se o acaso, ou melhor, o destino interferir no processo? 

destino_2003_3

Vemos o homem se libertar da prisão temporal e a partir dai segue-se sua busca pela amada, nasce a expectativa do encontro, do final feliz que aprendemos com as histórias contadas pelo estúdio de Walt Disney. Dizem que a esperança é última que morre e que o amor é imortal, dentro desse padrão, essa história parece encaminhada para o final perfeito, mas não é bem assim na realidade (ou na surrealidade, se preferir). 

Há um desencontro. E é desesperador, ver aquelas duas almas lutando por um mesmo objetivo (um ao outro) sofrer nas mãos do Destino. É desesperador pensar que é tão mais simples o amor ser soterrado pela vastidão do deserto. É um sofrer pelo outro e por si próprio que cala como uma noite escura no âmago.

            destino,

            traga-a de volta para mim,

            para o meu lado,

            eu tanto chorei

            por este amor ingrato.

Esse trecho da canção ecoa após o término e nos persegue como quem persegue a pessoa amada.

destino_2003_4

Júlio Belisário

Quando eu cheguei já estava assim. ¯\_(ツ)_/¯

More Posts

Follow Me:
TwitterPinterest