Flores Amarelas na Grama Verde, 2015

Flores Amarelas na Grama Verde ( Tôi thay hoa vàng trên co xanh, Vietnã, 2015 ) Direção: Victor Vu

A história se situa na zona rual do Vietnã, na década de 1980, onde dois irmãos aproveitam a sua infância e partilham amor, erros e brincadeiras. São flores amarelas esperando o momento certo de desabrochar, um rito de passagem entre infância e responsabilidades.

A sutileza da sinopse é consequência da singela trama que se desenvolve da forma mais carinhosa possível. O primeiro ato é repleto de momentos engraçados, trilha sonora suave e delicada, uma verdadeira carta de apresentação da pequena vila que, mesmo com toda a simplicidade, está localizada em um verdadeiro paraíso natural – o palco das brincadeiras e relações entre as crianças. A natureza que dá liberdade às crianças é a mesma que aprisiona os adultos, portanto, as flores amarelas do título referenciam essa oportunidade de desprendimento antes da consciência da enorme responsabilidade que os aguardam.

Thieu ( Thinh Vinh ) é o irmão mais velho e o que mais se aproxima dessa transformação, portanto, é o protagonista e veículo entre as paisagens e situação com o público. As suas decisões erradas, apesar de atingirem a grosseria em dados momentos, nunca são motivos de antipatia, pelo simples fato de se tratar de alguém que está em busca da sua melhor condição – a cena em que ele confunde cobre com ouro representa justamente essa inocência, bem como o livro com poemas de amor que recebe da garota que é apaixonado e, cego por ciúme do irmão, não percebe que é a prova da reciprocidade dos sentimentos da garota.

A sutileza também se encontra na transformação fotográfica: no começo a luz é presente, as cores são fortes, trazendo vivacidade ao local, tornando-o ainda mais bonito. No terceiro ato, como contraste, o lugar se torna mais cinza, melancólico, ainda que timidamente.

É uma obra-prima grandiosa de um cinema pouco conhecido, Vietnã surpreende nesse conto realista que se aproxima de uma fábula, começa como um conto infantil e vai se desprendendo aos poucos, culminando em um perfeito ensaio sobre a vida e crescimento. Flores amarelas são as crianças que anseiam pelo amanhã, a doçura do irmão mais novo Tuong (  Khang Trong ) e as fragilidades e acertos das relações.

(Visited 2 times, 1 visits today)

emersontlima

No fim, sou apenas um cara fantasiado de coelho que, durante o dia, coloca a máscara de homem e paga uma de intelectual com aqueles que exaltam qualquer manifesto de inteligência.

More Posts - Website

Follow Me:
TwitterFacebookGoogle PlusFlickrYouTube

Textos relacionados