U.S. Go Home, 1994

Us Go Home

Esse filme é a contribuição da diretora Claire Denis ao projeto televisivo “Tous les garçons et les filles de leur âge” que se propôs a acompanhar a vida dos jovens e os seus dilemas, bem como traçar uma diferença entre as décadas que eles estavam inseridos.

Esse longa se passa em 1965 e aborda duas jovens amigas, Martine e Marlene, uma é sexualmente ativa e a outra busca perder a sua virgindade e vê, em uma festa, a grande oportunidade. No entanto, ao chegar na festa, ela caminha pela felicidade exagerada, beijos sem afeto e ligação frágil, enquanto se questiona, silenciosamente, se aquilo é algo que quer para si.

É interessante na sua ideia, mas os poucos minutos para desenvolvê-la pesou um pouco no roteiro. Há uma preocupação muito grande em inserir o maior número de músicas possíveis – e são muito boas, confesso – mas isso se transforma em algo insuficiente para obra pois não há uma atenção em desenvolver as personagens, principalmente a protagonista.

Isolando o roteiro que se sabota, é curioso como o longa transmite a sensação de desconexão com o ambiente, pois as cenas na festa não são nem um pouco confortáveis e o espectador sente empatia pela personagem, seja pela sua atuação ou a própria iluminação que a tira, fotograficamente, do espaço dos colegas.

Enquanto a festa é um momento de exibicionismo exagerado, o ato final é bem interessante e apresenta diálogos engraçados, como um menino que rejeita beber coca-cola e responde, como justificativa: “não bebo coca-cola, sou comunista”.

Como conclusão, é um filme mediano, forte na sua ideia, mas o resultado final demonstra ser insuficiente. Ainda assim é legal para os amantes de música.

emersontlima

No fim, sou apenas um cara fantasiado de coelho que, durante o dia, coloca a máscara de homem e paga uma de intelectual com aqueles que exaltam qualquer manifesto de inteligência.

More Posts - Website

Follow Me:
TwitterFacebookGoogle PlusFlickrYouTube