#01 – [ Três Quadros ] – Os Inocentes ( 1961 )

menina na carruagem

Hoje estréia aqui no [Cronologia do Acaso] uma nova coluna, que será chamada de [Três Quadros]. Basicamente eu vou pegar um filme e escolher três cenas/fotografias e explicar o porquê elas chamaram a minha atenção e o motivo da relevância para a história do filme.

O primeiro filme que selecionei é o clássico de 1961, “Os Inocentes”. Dirigido pelo Jack Clayton e adaptado do livro “The Turn of the Screw”. Eu já escrevi sobre esse filme, você pode ler clicando aqui, é interessante a leitura pois contextualizará melhor as fotografias.

Escolhi “Os Inocentes” pois, ao meu ver, se trata de uma das melhores fotografias na história do cinema. Ela consegue transmitir com perfeição todos os dramas das crianças e a tensão da protagonista, no caso a governanta.

A direção de fotografia do filme foi assinado pelo Freddie Francis, conhecido também por trabalhar ao lado de David Lynch em filmes como “O Homem Elefante”, “Duna” e “História Real”.

Vamos então as escolhas:

1)

divisão entre protagonista e empregada novamente

Essa foto foi escolhida para representar diversas outras ao longo do filme que destacam a separação entre a governanta e a empregada. As duas representam posturas diferentes e dialogam com a mansão de forma distinta. As grades no centro e do lado direito transmite a ideia de que a protagonista é prisioneira da mansão e dos seus desejos.

Por outro lado, a empregada está posicionada de forma bem sugestiva, sua cabeça está em encontro com um quadro que, suponho, seja da família. Algo que sentimos sobre a personagem: sua imparcialidade por conta do compromisso em cuidar da casa e das crianças.

divisão entre protagonista e empregada novamente - Explicação

2)

Tres elementos principais - crianças, cuidadora e empregada

Além da representação do oposto por parte da governanta e empregada através de grades ou objetos em cena que as separara, por algum motivo, as crianças também assumem uma importância e representatividade. A fotografia acima acontece logo após a segunda aparição de um fantasma e estabelece a ordem e características desses três elementos.

As crianças estão em primeiro plano, de costas, olhando o “embate” ou a contradição. A governanta está no meio e, pelo fato de suas vestes serem escuras, ela acaba se misturando com as sombras – vai perdendo a sua identidade e assumindo outra função -, no mesmo tempo que a empregada, lá em baixo, está envolta de muita luz, como se representasse o equilíbrio da casa. Equilíbrio esse que também guarda segredos, repare na sombra atrás dela.

Tres elementos principais - crianças, cuidadora e empregada - explicação

3)

Reflexo da empregada no rosto da protagonista-vert

Sim, são duas imagens mas a primeira imagem é a qual escolhi. No entanto é curioso a segunda, que é a sua sequência. Esse momento é quando a governanta sente, do lado de fora da janela, a presença de um homem, esse homem inclusive já está morto. Ela sai da casa e olha pela janela, para dentro, da mesma forma que a aparição fantasmagórica fez. Se não bastasse a ironia, ainda vemos o reflexo da empregada se aproximando, como se existisse uma rápida simbiose entre as duas.

Logo depois elas se separam e, novamente, temos a impressão de que ambas estão distantes por causa das grades da porta.

Reflexo da empregada no rosto da protagonista-vert 2

Essas foram as três fotografias escolhidas. Esse filme é muito interessante sob a perspectiva fotográfica pois, sem dúvida, a fotografia só existe para complementar, não para clamar por atenção, são sutis e muito bem aceita pelo diretor que, com toda a sua capacidade, cria uma obra perfeitamente sincronizada.

Se vocês tiverem sugestões de filmes, por favor, deixe nos comentários, será uma honra analisar e aprender com vocês!

(Visited 1 times, 1 visits today)

emersontlima

No fim, sou apenas um cara fantasiado de coelho que, durante o dia, coloca a máscara de homem e paga uma de intelectual com aqueles que exaltam qualquer manifesto de inteligência.

More Posts - Website

Follow Me:
TwitterFacebookGoogle PlusFlickrYouTube

Textos relacionados